Publicado em Crisma

Turma Maria, eis o nome

A Crisma sempre se orgulhou de ter os mais variados tipos de catequistas. Pessoas que, por sua especial e única característica, torna a caminhada mais rica e surpreendente.

Para chegar ao posto de catequista, não é um caminho fácil, como pensam alguns, mas uma trilha a seguir que passa pelas mais variadas experiências de vida, sejam boas ou ruins. Um catequista completo já passou por tudo que uma pessoa poderia passar, e assim testemunha sua vida para reforçar sua forma de evangelizar. Um catequista em formação, mesmo não sabendo que assim se encontra, ainda está no caminho de aperfeiçoamento, ambos os lados possuem algo em comum, o início.

Você catequista, experiente ou em formação, se recorda de seu chamado? A razão que lhe fez querer esse caminho, muitas vezes injusto, mas eternamente gratificante? O dia que você pensou: “quero ser catequista”, imaginava que o hoje você estaria no lugar que ocupa? É bem pouco provável, é uma decisão dada muitas vezes sem ver o horizonte, é como entrar em barco e sair navegando deixando se guiar pelo vento. Assim é a vida do catequista.

Mas toda a ação requer um início, e nossa Crisma dá a todos a oportunidade de tentar dar o primeiro passo. Todos os crismandos passam 9 meses estudando e aprendendo o suficiente para receber os dons do Espírito Santo e confirmarem sua fé em Cristo. E após isso? Alguns sentem o chamado a ali permanecerem, o primeiro passo foi dado, a vontade de evangelizar de acordo com cada termo da doutrina da Igreja. Mas se a caminhada como crismando não foi fácil, não se pode esperar que a caminhada de formação para catequista seja diferente.

Muita gente pensa que, a formação é uma peneira, um jeito inventado de evitar que quem não se identifica com a pastoral entre. Mas não é bem assim, pelo contrario, se houvesse de alguma forma alguma peneira, certamente não haveria uma turma de formação aberta a qualquer um. O que acontece é a mesma ação que Cristo faz ao chamar a todos que cruzam seu caminho a se converterem e o seguirem, se tornando seus discípulos, a Crisma, por meio de seus catequistas, chama a todos para se converterem e seguir seu caminho, quando há a certeza de que o numero já é grande e de pessoas já preparadas, então vem à segunda parte da ação de Cristo, “Ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lho for concedido.” – Jo 6,65; a mesma forma, ninguém pode pregar sobre Deus, seu Filho, sua Igreja, se não for por ação do Espírito Santo, e para que o Espírito aja, é necessário limpeza, mudança de rumo, e neste ponto que muitos aspirantes a catequistas param pelo caminho, não se dispõem a uma conversão sincera, querem ser catequistas, mas ensinados da sua forma, com seus conhecimentos.

Não é de admirar que de uma turma de quase 30 pré-catequistas, aproximadamente 10 concluem, esses que então se colocam lugar de são Pedro, e proclamam: “Senhor, a quem iríamos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” – Jo 6,68. Por isso, a turma de formação de catequistas é uma turma que a cada dia cresce, se estrutura, pois sabe agir com humildade, no silencio, com a paz de espírito e a calma. Não poderia haver nome melhor para uma turma assim do que “MARIA”.

Por isso, alegrem-se todos, enquanto Maria zelar por sua Igreja, sua doutrina sempre será forte, desde o seu começo, pela mãos dos catequistas.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s